Deda LLG Advogados

Área do Cliente
Menu

BLOG

Deda LLG Advogados

Deda LLG Advogados

05 NOV

Após 4 dias de falhas, governo adia vencimento de eSocial para dia 30

Diante da sequência de falhas no eSocial e das milhares de reclamações de empregadores, o governo decidiu adiar desta sextafeira para 30 de novembro o prazo para pagamento da guia única para recolhimento do FGTS dos trabalhadores domésticos e demais tributos obrigatórios, como Previdência Social e seguro acidente de trabalho. A decisão foi anunciada pela Receita Federal, em nota, divulgada no inicio da noite sob argumento que o Serpro - estatal contratada para elaborar o programa de pagamentos - precisaria de mais tempo para corrigir os problemas. Pela manhã, diante da ...

LEIA MAIS
Deda LLG Advogados

Deda LLG Advogados

15 OUT

Liminar suspende decisão do TST sobre correção de débitos trabalhistas

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), deferiu liminar para suspender os efeitos de decisão proferida pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) que determinou a substituição dos índices de correção monetária aplicada aos débitos trabalhistas. A decisão do TST, proferida em agosto deste ano, afastou o uso da Taxa Referencial Diária (TRD) e determinou a adoção do Índice de Preços ao Consumidor Amplo Especial (IPCA-E). Segundo a liminar do ministro Dias Toffoli, concedida em Reclamação (RCL 22012) ajuizada pela Federação Nacional dos Bancos ...

LEIA MAIS
Jorge Edésio Deda

Jorge Edésio Deda

25 SET

Empregador Doméstico – Parcelamento de Débitos de Contribuições previdenciárias – REDOM

O governo publicou no último dia 14 as regras para a adesão do empregador doméstico aderir ao Redom (Programa de Recuperação Previdenciária dos Empregadores Domésticos), que permite a regularização das contribuições previdenciárias não adimplidas no prazo legalmente estabelecido. É importante esclarecer que o prazo para o empregador doméstico aderir ao plano se encerra no dia 30/09/2015. Mas atenção, o pagamento das contribuições atrasadas em condições mais favoráveis, ou seja, com descontos e parcelamento só vale para dívidas anteriores a 30 de abril de 2013. ...

LEIA MAIS